segunda-feira, 17 de março de 2014

Médica ateia confere 1.400 milagres e diz: “eles existem”

A professora Jacalyn Duffin dando aula de História da Medicina
A professora Jacalyn Duffin dando aula de História da Medicina

A hematologista canadense Jacalyn Duffin estava observando no microscópio “uma célula letal de leucemia”.

Olhando para a data do exame, concluiu: “fiquei persuadida de que o paciente cujo sangue estava examinando tinha que ter morrido”.

Entretanto, o paciente estava bem vivo.

A hematologista não sabia: ela havia sido solicitada para participar na investigação de um milagre.

Ela escreveu sua incrível história pessoal. em artigo para a BBC

A doutora Duffin, 64, é também uma prestigiosa historiadora, tendo presidido a Associação Americana de História da Medicina e a Sociedade Canadense de História da Medicina. Além de ser catedrática dessa disciplina na Queen’s University de Kingston (Canadá).

O fato se deu em 1986 e foi seu primeiro contato com as canonizações da Igreja.

A amostra de medula fora tirada de uma jovem de 30 anos ainda viva. Estudava-se a veracidade do milagre no contexto do processo de canonização da primeira santa canadense, Maria Margarida d’Youville (1701-1771), fundadora das irmãs da Caridade, elevada à honra dos altares 14 anos depois.


O paradoxal do evento é que naqueles tempos em que os processos de canonização eram exigentes, a Igreja tendia a descartar o caso enquanto milagroso.

A História da Medicina é a sua especialidade
A História da Medicina é a sua especialidade
Existia a possibilidade de a cura ser atribuída à quimioterapia. Porém, “os especialistas em Roma aceitaram reconsiderar a decisão se uma testemunha ‘cega’ (sem saber do quê nem de quem se tratava) reexaminasse as amostras”, narrou a Dra. Jacalyn.

Ela lavrou um laudo sem saber para o quê. “Nunca tinha ouvido falar do processo de canonização e não podia saber que a decisão requeria tanta deliberação científica”, disse ela.

Pois a hematologista é ateia e não se interessava pela religião, nem pela do marido que é judeu.

Até que um dia ela foi convidada a testemunhar diante de um tribunal eclesiástico. Posteriormente, como seu laudo foi decisivo, convidaram-na para assistir à cerimonia na Praça de São Pedro.

“De início eu duvidei em ir, eu não queria ofender as religiosas, porque eu sou ateia e meu marido é judeu.

“Mas acabamos indo, vendo que elas estavam felizes de nos incluir na cerimônia.

“Tampouco podíamos renunciar ao privilegio de testemunhar o reconhecimento do primeiro santo de nosso país”.

Ela ganhou também um exemplar da Positio, documento decisivo de cada processo de canonização. E ali viu que estavam incluídos seus trabalhos e observações.

A ateia levou uma surpresa: “subitamente compreendi entusiasmada que meu trabalho médico estava nos arquivos vaticanos, e a historiadora que há em mim começou a querer saber de outros milagres incluídos em canonizações do passado”.

A Dra. Jacalyn analisou 1.400 milagres apresentados durante quatro séculos
A Dra. Jacalyn analisou 1.400 milagres apresentados durante quatro séculos
E foi assim que acabou estudando 1.400 milagres apresentados para a canonização de centenas de santos nos últimos quatro séculos.

Ela publicou um primeiro livro com suas conclusões: “Medical Miracles” [Milagres médicos].

Depois escreveu um segundo livro sobre dois santos mártires do século IV cuja devoção cresce notavelmente nos EUA e no Canadá: “Medical Saints. Cosmas and Damian in a Postmodern World” [Santos médicos: São Cosme e São Damião no mundo pós-moderno], publicado em 2013 pela Universidade de Oxford.

A Dra. Jacalyn ainda é ateia, mas escreveu: “os ateus honestos devem admitir que acontecem fatos cientificamente inexplicáveis” e “a hostilidade de certos jornalistas periodistas procede de seu próprio sistema de crenças: como para eles Deus não existe, logo não pode existir nada sobrenatural.

Um de seus livros: Ss Cosme e Damião, santos que foram médicos
“Mas, se os doentes atribuem sua cura a Deus pela mediação dos santos, por que é que deve prevalecer outro sistema de crenças (o incrédulo) sobre o dos doentes? “

Essa pretensão revela o abismo, socialmente admitido, entre acreditar na ciência e maravilhar-se diante do inexplicável”.

E acrescentou: “os milagres acontecem e com maior frequência do que acreditamos”.

O testemunho da Dra. Jacalyn, independente de suas convicções pessoais, é um tributo ao rigor da Igreja na hora de examinar as curas sobrenaturais.

Dos 1.400 milagres analisados, ela concluiu que “as doenças que acabam sendo curadas por milagres foram diferentes segundo a época, mas, em todas as ocasiões, tratava-se das que mais desafiavam a ciência médica”.

4 comentários:

  1. EU REZEI PARA SAO JOSE INTERCEDER POR MINHA MAE QUE ESTAVA COM PROBLEMAS NAS VEIAS DAS PERNAS E SENTIA MUITA DOR POR ENTUPIMENTO E PERNA ESCURA ,CHEGANDO DO SERVIÇO NOTURNO DORMI E SONHEI QUE A GORDURA DE SUA PERNA TINHA DERRETIDO E SARADO, AO ACORDAR MINHA MAE ME DISSE QUE NAO ESTAVA SENTINDO MAIS DORES E OS EXAMES QUE ELA FEZ NAO INDICARAM O PROBLEMA, GRAÇAS A MINHA FE E DESESPERO EM PERDER MINHA MAE DEUS TODO PODEROSO ME OUVIU TRVES DE SAO JOSE. TODOS NOS TEMOS FE E SO ACREDITAR, ATRAVES DOS ANTOS OU DIRETAMENTE A DEUS TODO PODEROSO.OBRIGADO A DEUS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou a espera de um milagre para cura da minha mãe. Imploro dia e noite para que Deus soberano, supremo e absoluto tenha misericórdia dela e a abençoe com a cura. Deus já fez milagres na minha vida e na minha família e tenho fé de que ele ira atender a minha oração. Dou graças a deus pela cura da sua mãe. Deus é bom!!!

      Excluir
  2. Até nosso nascimento é um milagre, pois vamos comparar as células da fecundação, a partir das quais surgem as outras que vão formar o corpo da criança Com a semente é o solo. Ora, a semente precisa morrer para dar frutos. Assim morrendo a semente vai emergindo a planta do solo, mas não pela vontade do solo, é claro, nem mesmo de quem semeiou, pois ele não vai acrescentando nenhum centímetro a planta, nem a modelando e pintando para que possa ser vista como ele espera, mas é o Criador que criou o semeador, a semente, e o solo que também vai criando a planta, modelando, dando forma e corpo, para ver sua obra como Ele quer e achando de acordo com sua vontade Ele mesmo a contempla e diz ser uma obra perfeita, pois está de acordo com sua vontade, como Ele havia planejado. Assim também se queremos ser perfeitos porque Ele nos deu livre arbítrio, mas quer que optamos pelo bem e não pelo mal, façamos Sua vontade.

    ResponderExcluir
  3. A cada despertar, estamos diante de um milagre; em cada sorriso sincero, também. No âmago do nosso ser, sentimos o milagre da vida, por isso jamais devemos perder a fé que se converte no próprio milagre!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.