segunda-feira, 21 de maio de 2018

As civilizações perdidas da Amazônia
e a evangelização dos indígenas

Reconstituição artística
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Após dez anos de pesquisas arqueológicas no Alto Xingu, cientistas do Brasil e dos EUA constataram que, antes de Colombo, os índios da região moravam em conglomerados comparáveis a algumas cidades da Grécia ou da Idade Média.

Há 2.000 anos, essas cidades de até 50 hectares eram dotadas de muros, praças e centros cerimoniais, e estavam ligadas por uma densa rede de estradas.

Excavações no Alto Xingu
Seus habitantes desmatavam, construíam canais, tinham roças, pomares, tanques para criar tartarugas, pescavam em larga escala e faziam uso contínuo e sistemático da terra.



As conclusões desses trabalhos foram sendo publicadas numa série de artigos da reputada “Science”, revista da Associação Americana para o Progresso da Ciência (American Association for the Advancement of Science ‒ AAAS).

Na região amazônica de Beni, Bolívia, arqueólogos haviam observado de avião o traçado muito bem definido de canalizações e divisórias de roças, bem como a existência de intrigantes “terras negras”, que só podiam provir da adubação.

Os trabalhos tiveram dificuldades para avançar devido à hostilidade dos ambientalistas.

Para o escritor científico Charles C. Mann, autor de "1491", obra que ganhou o prêmio da U.S. National Academy of Sciences para o melhor livro do ano (2005), os ambientalistas temiam que o trabalho científico trouxesse um desmentido ao “prístino mito”.

O livro premiado sobre cidades perdidas
Segundo esse mito ideológico e teológico, antes da descoberta e evangelização de América, os índios viviam num relacionamento edênico com a selva amazônica.

Pertencendo eles, porém, ao gênero humano, é natural que fizessem o que os homens fazem e sempre fizeram: construir casas, cidades e estradas, plantar, criar animais para se alimentar, tecer para se vestir e acumular para garantir o sustento de seus filhos.

Muitas das observações dos cientistas já haviam sido parcialmente publicadas, e as fotos podem se obter na Internet.

O antropólogo Carlos Fausto e a linguista Bruna Franchetto, ambos do Museu Nacional, estiveram entre os pesquisadores no Alto Xingu; como também o arqueólogo americano Michael Heckenberger, da Universidade da Flórida, autor principal do estudo.

Para Heckenberger, o planejamento urbano amazônico pré-Colombo era mais complicado que o da Europa medieval, e incluía, segundo Fausto, “uma distribuição geométrica precisa”.

A diferença dos tons de verde patenteia a adubação das terras em tempos remotos
Ficou assim comprovado que a Amazônia pré-colombiana viu florescer remarcáveis concentrações urbanas.

Na plenitude de sua expansão, a civilização do Xingu incluía 50 mil habitantes, dotados de autoridades políticas e religiosas que governavam as cidades menores a partir das principais.

Algumas de suas estradas – que podiam ter entre 20 e 50 metros de largura – foram identificadas como tendo cinco quilômetros de extensão. Para atravessar alagamentos foram construídas pontes, elevações de terreno e canais para canoas.

Também foram erigidas barragens que formavam lagos artificiais, sinais que mostram o grau de civilização daquele conjunto humano.

Os pesquisadores detectaram perto de 15 grupos principais de aldeias, espalhados numa superfície de dois milhões de hectares.

As cidades tinham formas geométricas, muros e fossos protetores, visíveis após o desmatamento
As tradições orais dos índios kuikuro – habitantes da região que, segundo Fausto, “têm um nome para cada uma das aldeias” – orientaram as pesquisas e foram confirmadas pelos achados. Existiram, portanto, civilizações política, religiosa, econômica e culturalmente definidas.

O arqueólogo Heckenberger sublinha que aquilo que até agora se supunha ser “uma floresta tropical virgem”, de fato é uma região altamente influenciada pela ação humana.

Segundo o arqueólogo, o planejamento urbano amazônico pré-histórico era mais complicado que o da Europa medieval. “Lá você tinha a “town” [vila] e a “hinterland” [zona rural] sem integração. Aqui estava tudo junto”, diz.

Mapa satelital das "cidades jardim" no Alto Xingu
“A organização espacial xinguana também denota uma hierarquia política entre vilas que remete às cidades-estado gregas. Cada “aglomerado galáctico” era um centro independente de poder, que provavelmente mantinha relações com outros aglomerados.

“Você não encontra uma capital da região”, diz Carlos Fausto. “O maior nível de organização é a vila cerimonial”.

Embora o escopo dos trabalhos no Alto Xingu e no Beni fosse apenas científico, eles acabaram por mostrar que o mito de uma floresta intocada é um sonho ideológico anti-histórico.

Uma propaganda da qual o ambientalismo e o comuno-tribalismo são useiros e vezeiros quer fazer crer que o próprio da cultura dos índios da Amazônia é de viverem como selvagens, vagando nus pelo mato e incapazes por natureza de constituir uma civilização.

Segundo tal propaganda, essa forma de vida selvagem seria uma fase da evolução do macaco ao homem.

Localização de "civilizações perdidas" já detetadas na Amazônia.
Fonte: "Washington Post"
E, mais ainda, os civilizados teríamos sido “desviados” da evolução “boa” pela civilização.

Agora se pode, a partir de dados científicos, sustentar com tranquilidade que a lamentável situação em que vivem certos índios não é decorrente de uma fatalidade cultural imposta pela “evolução”, mas sim uma decadência de povos que tiveram uma cultura mais alta.

Obviamente, esta constatação é um convite para ajudar esses índios a se recuperarem, inclusive do ponto de vista civilizatório.

As descobertas patenteiam um princípio que sempre orientou a obra missionária da Igreja: embora pagãos e decaídos, os índios são seres humanos beneficiados pelos frutos infinitos da Redenção conquistados por Nosso Senhor Jesus Cristo no alto da Cruz.

Assim, também a eles se aplica o mandamento evangélico: “Ide e evangelizai todos os povos”.

É portanto injusto e anticristão atribuir-lhes uma condição de entes integrados na floresta, privados de entrar em contato com a civilização, de progredir e receber a pregação da Palavra de Deus; em suma, de se tornarem parte da grei abençoada da Santa Igreja Católica.

Marcas das antigas cidades e vias de comunicação
Eles têm alma e estão chamados a serem filhos de Deus, a conhecerem a Igreja, a receber a graça divina e conquistar a vida eterna!

Se outra prova fosse necessária, os referidos achados arqueológicos apontam-nos como provenientes de um elevado estágio civilizatório que defeitos e/ou vícios morais rebaixaram até o lamentável estado em que se encontram.

Porém, nada disso pode ser empecilho para levar até eles as palavras de salvação da Igreja, a graça do batismo e os sacramentos, sinais sensíveis da graça divina.

E, junto com a vida sobrenatural, os tesouros culturais da Civilização Cristã.

As descobertas no Alto Xigu constituem assim mais um estímulo caritativo à obra de evangelização dos indígenas. Evangelização que é ponto de partida natural para uma cultura genuinamente cristã e brasileira.

Os silvícolas serão destarte beneficiados com a plenitude de bens hauridos pelos filhos de Deus na Santa Igreja Católica em decorrência da prática de seus santos e salutares ensinamentos.

Missão jesuítica, Concepción, Moxos, região amazônica boliviana.
Os indígenas mostraram excecionais capacidades artísticas
Os povos indígenas amazônicos possuem capacidades artísticas excepcionais.

O trabalho dos missionários dos bons tempos, como nesta Missão de Santo Inácio - Concepción, Bolívia - mostra que uma civilização amazônica inteiramente original poderia surgir bafejada pelo espírito vivificador e civilizador da Igreja Católica.

Um falso missionarismo de fundo comunista quer, entretanto, impedir que esses povos saiam da antiga decadência e, até, quer empurrá-los de volta ao paganismo e à selvageria.

Veja vídeo
Música barroca nascida
no coração da Amazônia.
Missão de Santo Inácio - Concepción, Bolívia.



10 comentários:

  1. Ótimo post! Cai por terra assim, mais uma coluna de apoio dos ateus e afins. Acabou aquela evasiva "e os selvagens?". Todos são capazes como bem já sabíamos. Este é mais um post que faz jus ao nome "Ciência Confirma a Igreja"!!!

    Mais uma vez, grato pelas informações.

    ResponderExcluir
  2. Que eles são filhos de Deus eu não tenho a menor dúvida! A minha dúvida é se vcs são filhos de Deus. Deixem esses povos viverem em paz no tempo deles. Deus está junto deles também. Todos nós nascemos do mesmo Criador. Deixe a cada pássaro o seu voo e a cada campo a sua flor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para que o sr(a). estivesse na frente de um computador, aqui comentando, seus ancestrais tiveram a oportunidade de voar muito além que um pássaro. Com esta tese de deixar "esses povos" em paz, pela sua lógica, o sr(a) ainda estaria vivendo nas "cavernas", ou quem sabe em uma reserva indígena.

      Excluir
  3. Inacredtavel... pagaos???? Assassinos voces catolicos.. a igreja assassina..acabou com todas as civilizaçoes..

    Pessoas manipulaveiss.. escondem a verdade para continuar tendo poder politico e espiritual sobre as pessoas..

    Assim como a historia dos corpos incorruptiveis.. ciencia roubada das civilizações destruidas.. estranho.. só catolicos receberem a tal bençao!.. Assassinos, mentirosos.. corruptos.. nao passam de julgadores.. o Deus de voces nao é onipotente.. ele errou em muitas coisas.. somos a imagem e semelhança dele.. nao é mesmo? rsrs

    Quero ver nao postarem meu comentario.. vamos!! Somos uma democracia.. da mesma forma que voces ofendem os indios, serao ofendidos.. Se eles sao pagaos, vcs sao declaradamente assassinos..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Inacredtavel... pagaos???? Assassinos voces catolicos.. a igreja assassina..acabou com todas as civilizaçoes.."
      Acreditável sim, e pagãos sim. Não não somos assassinos, vocês new ateus são responsáveis pelas maiores catástrofes e os maiores extermínios de civilizações, basta ler o que fizeram na URSS matando milhões, inclusive milhões de Ucranianos de fome, China, Cuba e demais países comunistas/socialistas/nazistas/fascistas. Aliás, você sabe alguma coisa sobre as civilizações antigas graças aos Padres da Igreja Católica, mas, dou um crédito a você, pois o considero como mais um enganado pelos verdadeiros malditos desinformadores.
      "Pessoas manipulaveiss.. escondem a verdade para continuar tendo poder politico e espiritual sobre as pessoas.."
      E qual é a verdade meu caro? Por favor diga qual é, temos o direito de saber qual para podermos repará-la já que és o profundo conhecedor da verdade...mas, como és mais um enganado, não sabes nem o que significa a palavra verdade, não sabes nem escrever direito.

      "Assim como a historia dos corpos incorruptiveis..", que os cientistas inclusive ateus não conseguem desmentir, "confirma por assim dizer ciencia roubada das civilizações destruidas.." ooohhhh, nós católicos somos mestres da arte de destruir civilizações e pegar a ciência deles e não ensinar os outros como faz, hehehe, então vai lá, pega a tua ciência pagã, transforma merda em ouro, porque esta é a tua ciência, alquimia, aliás, você nem sabe como se dá o processo de mumificação (para uma mumificação tira-se o cérebro, olhos, intestino, usa-se o bálsamo para embalsamar os corpos, já os corpos incorruptos encontram-se intactos), se soubesses disto, não vinha falar tanta abobrinha "estranho.." estranho mesmo seu comentário, sem pé nem cabeça. "só catolicos receberem a tal bençao!.." Sim só Católico recebe as Bênçãos de Deus e serão salvos se assim permanecer no caminho que ele ensinou, do contrário, vai assar junto com o capeta. "Assassinos, mentirosos.. corruptos.. nao passam de julgadores.." calúnia sua, mentira sua, e julgamos sim os atos das pessoas, não as pessoas seu difamador de uma figa, já você julga os católicos, julga a Igreja Católica, julga pessoas. "o Deus de voces nao é onipotente.." Nosso Deus é Omnipotente (mas você sabe o que é isto? Não), Omnipresente (também não sabe o que é isto) e Omnisciente (também não sabe o que é isto), vai aprende a escrever direito seu jumento. "ele errou em muitas coisas.." Deus não errou em nada, quem errou e erra é o ser humano, eu, meu pai, meu irmão, você, teu pai, teu irmão. "somos a imagem e semelhança dele.." o ser humano em si sim foi criado, mas nosso pecado nos torna idêntico a satanás, o meu pecado e o seu, você como criatura de Deus, é a imagem e semelhança Dele, mas tuas idéias, teu raciocínio o fazem filho de satanás. nao é mesmo?

      Quero ver nao postarem meu comentario.. vamos!! Somos uma democracia.. da mesma forma que voces ofendem os indios, serao ofendidos.. Se eles sao pagaos, vcs sao declaradamente assassinos..
      E pra provar que nós católicos é que defendemos a liberdade e expressão e não a democracia (esta já é demais, democracia virou liberdade de expressão), o comentário seu foi postado. Pra terminar, o texto não ofende ninguém, quem acabou por ofender todo e qualquer pessoa indígena ou não, de qualquer lugar do mundo foi você neste seu comentário. E eles são pagãos sim quer queira você ou não, inclusive você é mais um pagão. Já nós somos os assassinados pelos pagãos. Volta a ler o texto, se informa um pouquinho mais e depois fica quieto, porque, voxê xó fala abubrrinha, nem escrever direito você sabe.
      Vou refutar o que deste cidadão se ele não traz contra argumentos contra o texto, somente acusações baratas e frouxas, leu o texto e não entendeu, típico de analfabeto funcional, só restou comentar o cómetário dele.
      Não publica o comentário dele da próxima vez, pois, é um assassinato ao português.

      Excluir
  4. Os Indígenas têm o direito de serem evangelizadose nós a obrigação de evangelizá-los. O termo "pagão" não é necessariamente depressiativo. Agora, essa história de que a Igreja roubou a ciencia de civilizações destruídas... De quais civilizações vc fala? Houveram católicos assassinos, mas houveram católicos santos. Enxergue os dois lados. E uma das provas é justamente a existência de corpos incorruptos, algo possível apenas na verdadeira e única Igreja (religião).

    ResponderExcluir
  5. Calma gente... Pagão é um termo que apenas designa aqueles que não creem em Nosso Senhor Jesus Cristo como o Salvador único da humanidade.

    ResponderExcluir
  6. Eis como as profecias bíblicas nunca entram em contradição como faz tais ativistas "verdes" adeptos das teorias da "origem asiática das antigas civilizações amazônicas"*, porque atualmente o tribalismo e eco-comunismo são uns dos anticristos (1 São João 2, 18-22) previstos no Apocalipse de São João, pois pregam a volta as "origens", onde "não existia divindade masculina", apenas a Mãe Terra, cuja a origem desse panteísmo vem do "Matriarcado", período político-sócio-religioso da mulher na história primitiva da antiga Anatólia (Ásia Menor).

    "E ao anjo da igreja que está em Pérgamo (capital da então Província da Ásia do Império Romano) escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:
    Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é (onde está o trono de Satanás); e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, (onde Satanás habita).
    (Apocalipse 2:12,13)

    Basta seguir o mito grego das Amazonas e suas jades, a lenda amazônica das icamiabas e seus muiraquitãs*, amuletos sagrados em (forma de forma de sapos) em referencia ao órgão genital feminino devido o culto da fertilização.

    Por isso, sob inspiração do Espírito Santo, São João citou demônios semelhantes a em Apocalipse 16.13: "E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs."

    Não é atoa que falsos profetas vem de ideologias aliados as pautas do feminismo radical, onde ambos odeiam o cristianismo e o seu legado, usando de mentiras e mitos contraditórios.

    Na Paz!

    *https://noamazonaseassim.com.br/a-lenda-do-muiraquita/ e http://leiladavano.blogspot.com/2010/09/guerreiras-amazonas-lenda-das-icamiabas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que atualmente mais saem das bocas das autoridades e líderes religiosos mundiais?

      O apelo hipócrita anti-humano a favor da ecologia, em nome da Deusa-Mãe*, cujo o suposto elo do mito das Amazonas entre a Ásia Menor e Floresta Amazônica está representado nos tais muiraquitã, amuletos em formas de anfíbios:

      "Vi (sair) da boca do Dragão, da boca da Fera e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs;são os espíritos de demônios que realizam prodígios, e vão ter com os reis de toda a terra, a fim de reuni-los para a batalha do Grande Dia do Deus Dominador.
      (Eis que venho como um ladrão! Feliz aquele que vigia e guarda as suas vestes para que não ande nu, ostentando a sua vergonha!)
      Eles os reuniram num lugar chamado em hebraico Har-Magedon."
      Apocalipse, 16, 13-16 - Bíblia Católica Online

      Leia mais em: https://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/apocalipse/16/

      Por isso o apóstolo evangelista São João, sabendo que Pérgamo era o centro do culto imperial, a primeira cidade da Ásia a possuir um templo ao imperador Romano Augusto e a Roma (29 a.C.), divinamente inspirado, revelou a simbologia animal da rã, antiga divindade das trevas dos Persas, também aos nossos dias atuais, o tribalismo anticristão e "anti-humanismo comuno-progressista tingido de verde-vermelho". Hollywood já fez muita propaganda disso no filme de Avatar sobre panteísmo, Deusa-Mãe... Se preparem! Vai vir mais nas continuações dessa propaganda do filme em poucos anos.

      *Ykamiabas: Filhas da lua, mulheres da terra. / Regina Melo. - Manaus: Editora Travessia / Petrobras, 2004, páginas 22-23 e 70.

      Excluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.