segunda-feira, 31 de maio de 2010

Descobertas da botânica no Santo Sudário

Catedral de Turim durante exposição do Santo Sudario, 2010
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Vem de se concluir a veneração extraordinária do Santo Sudário de Turim.

Mais de dois milhões de pessoas inscreveram-se para poder ver mais de perto a comovedora e augusta relíquia do Redentor.

Um número dificilmente calculável foi venerá-la desde a nave central da catedral de Turim, inteiramente aberta aos fiéis.

A ocasião deu azo para cientistas e estudiosos divulgarem novos trabalhos sobre o sudário que envolveu o corpo de Cristo crucificado.

Entre eles, escreveu “L’Osservatore Romano”, figura o Professor Avinoam Danin, catedrático emérito do Departamento de Evolução sistemática e Ecologia da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Seu livro intitula-se “Botânica do Sudário. História das imagens florais no Santo Sudário de Turim (“Botany of the Shroud: The Story of Floral Images on the Shroud of Turin”, Jerusalém, Danin Publishing, 2010, 104 páginas).

Nele, o Prof. Danin sustenta que centenas de imagens de plantas ficaram impressas no tecido. Estas imagens contribuem para determinar onde e quando as flores originais foram postas em contato com o Sudário.

Santo Sudário, Turim, exposição em 2010
Danin explica que acontece algo semelhante quando uma pessoa põe uma flor a secar num livro. A flor, ou a pétala, fica seca e, ao mesmo tempo, uma imagem da mesma fica marcando as folhas do livro.

O professor julga que podem se decifrar as imagens de novas espinhas, pelo geral na cabeça e nas costas, e até uma cana posta ao longo do corpo de Nosso Senhor.

Além do mais, acrescenta o estudioso judeu, podem se identificar por volta de 2.600 frutas espalhadas sobre todo o corpo.

Também são visíveis imagens parciais de uma corda.

O professor começou a investigar o Santo Sudário em 1995, quando observou algumas fotografias ampliadas. Ele reconheceu já no primeiro olhar as imagens de plantas características da região de Jerusalém.

Professor Avinoam Danin
O especialista é famoso pelos seus trabalhos botânicos largamente difundidos, especialmente sobre plantas do Meio Oriente.

Em 44 anos de carreira ele descobriu variedades de plantas não reparadas em Israel, no Sinai e na Jordânia. A sua obra permitiu a criação de um banco de dados com o qual se pôde montar o mapa fitogeográfico de Israel.

Danin, em primeiro lugar, concluiu que ditas imagens de plantas – seja aquelas identificadas no Santo Sudário com diversas técnicas fotográficas, seja aquelas detectadas diretamente sobre o pano da relíquia ‒, são irretorquivelmente verdadeiras e não foram criadas artificiosamente.

Chrysanthemum coronarium,
uma das flores identificadas no Sudário
Entre centenas de imagens de flores, Danin escolheu para análise as mais úteis como indicadores geográficos e aquelas que têm períodos de floração específicos.

Desta maneira, concluiu que “a área compreendida entre Jerusalém e Hebron é onde foram colhidas as três plantas frescas escolhidas como indicadores e que foram postas sobre o Sudário junto ao corpo do homem crucificado”.

Além do mais, sobre a época de floração constatou: “março e abril são os meses do ano em que florescem dez das espécies identificadas no Sudário”. 

Correspondem pois à época da Crucifixão e do enterro de Nosso Senhor.

Danin julga que as espinhas provêm dos espinheiros da espécie Ziziphus spina-christi e Rhamnus lycioides, fato que, para ele, envolve “importantes indicadores históricos”.

Pois todas elas são tidas como as plantas “mais ferozes” em Israel. Sobre tudo as espinhas do segundo tipo já foram “utilizadas pelos agricultores árabes como lâminas para o arado”, esclareceu.

Continua no próximo post

2 comentários:

  1. Desejo muito possuir um retrato de JESUS obtido a partir da imagem "captada," milagrosamente, do corpo que serviu de "veículo" ao Nosso Senhor e Deus! É possível?
    Sou professora aposentada e este mês, no dia 20, completo 77 anos. Grata,desde já, aguardo v/ notícias. P.S. As vossas mensagens com informações sobre as pesquisas sobre O ROSTO, O CORPO FISÍCO e a VIDA DE JESUS, ajudam-me muito e sustêm a minha Fé! Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Prezada Sra.
    Temos certa dificuldade em identificar a "imagem captada milagrosamente" a que a Sra. se refere. Não sabemos de uma imagem ou foto milagrosamente captada. Há sim, e não poucas, obtidas por vias naturais (quer dizer, técnicas diversas) e que causam a admiração de cientistas, eclesiásticos e simples fiéis.
    No nosso blog, a Sra. poderá encontrar várias delas. Tal vez, alguma seja a que a Sra. procura

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.