segunda-feira, 8 de abril de 2019

As reveladoras descobertas na relíquia de Nossa Senhora de Coromoto

O olho de Nossa Senhora de Coromoto mede dois micrômetros (unidade de medida de comprimento que corresponde à milionésima (1 milhão) parte do metro)
O olho de Nossa Senhora de Coromoto mede dois micrômetros
(unidade de medida de comprimento que corresponde à milionésima (1 milhão) parte do metro)
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs










continuação do post anterior: Os segredos de Nossa Senhora de Coromoto


Pablo González, outro dos restauradores da relíquia de Nossa Senhora de Coromoto observou:

“Nossa Senhora de Coromoto e Nossa Senhora de Guadalupe são as únicas duas aparições da Virgem Santíssima onde a Santíssima Mãe deixa um testemunho físico, não obstante a diferença enorme de tamanho.

“Ela não é uma relíquia. A Virgem Santíssima é uma mariofania, é uma manifestação viva de Maria Santíssima. A Virgem está viva ali.

“Na restauração feita em 2009 se comprovou que o olho esquerdo, por exemplo tem orbita, tem iris, tem cristalino, é um olho humano perfeitamente.

“O tamanho real do olho equivale a uma picada de uma agulha em sua parte mais fininha. Esse é o tamanho do olho. (...)

“A imagem apresentava uma mancha aparentemente como de óxido marrom que lhe cobria parte da cara e impedia totalmente ver seu rosto.

“Aparte disso tinha fungos. Estava sumamente deteriorada.

“Lembrem que foi uma imagem que durante muitíssimos anos não teve proteção, não teve vidros.

“Incluso houve um sacerdote que instituiu o ‘beijo da Virgem’ uma vez por semana. Imagine cinquenta ou cem pessoas beijando a imagem. Todos temos um tipo de pH diferente, houve contato de saliva.

Pablo González, um dos restauradores relata
Pablo González, um dos restauradores relata
“O primeiro milagre é que um suporte com a qualidade de um guardanapo esteja em perfeito estado passados 363 anos. (...)

“Já o primeiro milagre tecnicamente é que este processo de restauração requeria entre três e cinco semanas aproximadamente e milagrosamente a restauração se fez em apenas seis dias.

“Uma parte da imagem estava colada completamente ao cristal que a protegia.

“Terá já acontecido a você que uma fotografia se cole ao vidro, e ao tentar descola-la a foto fica colada, se danifica, se rompe.

“Este era um dos grandes temores que tínhamos como restauradores. Primeiro, o nível de adesão da imagem ao vidro, e segundo o tamanho e o que representa o ícone católico de todos os venezuelanos.

“E, algo assombroso, um processo que para começar tinha como mínimo sete horas, em apenas 18 minutos exatamente a Virgem Santíssima se separou.

“Os pigmentos que compõem a pintura da imagem de Guadalupe nunca penetraram a juta.

“As tintas que compõem o desenho de Nossa Senhora de Coromoto nunca penetraram o papel. Há adesão ao papel, mas o olho dá a sensação de que a pintura está sobre o suporte.

“O desenho foi feito de um só traço. Humanamente isso é impossível.

“Além do mais, vocês encontram linhas cruzadas. Onde está o cruze das linhas se vocês colocam o microscópio vão ver o montículo onde há dois traços de tinta no mesmo sitio.

Excerto de trailer sobre O milagre de Coromoto.
Como a imagem de Nossa Senhora, hoje padroeira da Venezuela, apareceu miraculosamente na mão do índio que queria matá-la.
E por fim o converteu.

“Mas resulta que pondo o microscópio em forma rasante, vocês veem uma só densidade de tinta.

“Não há montículo, isso é impossível que a mão humana tenha feito.

“Esse processo de restauração devia ter demorado entre três e cinco semanas pelo menos posto o estado tão precário em que estava a própria imagem e, além do mais, o tamanho.

“Esta foi uma microrestauração. A primeira desta ordem que se faz na América Latina: são apenas dois centímetros e meio por dois centímetros.

“E em apenas seis dias fica pronta a Virgem, fica restaurada. Para nós foi um milagre.

“Nós não temos suporte técnico como para responder a muitos restauradores que não estiveram ali e que não acreditam que a imagem pode ser restaurada postas nas condições em que estava nesse período.

“Isso definitivamente foi obra dEla própria.

“A Virgem Santíssima é totalmente diferente da imagem que nós vínhamos venerando.

“A Virgem não tem por trás um trono, não tem duas colunas sustentando um arco.

“Na realidade o que tem por trás dEla é o interior da maloca do índio Coromoto. Isso é o que há exatamente detrás da imagem da Virgem.

Um seguinte passo seria localizar uma equipe científica.

“Nós não somos cientistas, nós somos restauradores.

“A parte de certificação de todas as revelações que a Virgem Santíssima oferece em sua imagem corresponde aos cientistas.

“O passo consistiria em conversações com equipes de cientistas idôneos. Oxalá pudesse ser a mesma equipe que fez o trabalho de investigação sobre a tilma [poncho] de Guadalupe posto que são duas aparições com presença de eventos muito similares.

“É incrível como se parecem os eventos de uma com a outra.

“A Virgem escolhe materiais próprios da região, em México escolhe o agave que é um dos materiais mais comuns lá.

“Aqui em Venezuela ela pega algodão. O desenho repousa sobre um suporte de algodão.

“Como se você tivesse colhido o algodão no mato, o tivesse esmagado e sobre esse suporte repousa o desenho.

“Há um relevo tão notório que é como se o desenho tivesse sido com fios que você pode apreciar, mas isso sim não há montículos.

“Há um só traço e uma só densidade em toda a imagem.

“Como restaurador o primeiro era submeter a um tratamento aquoso a imagem.

“A primeira prova se fez com água pura para ver que reação química podia haver entre as tintas e todos os elementos que a compunham.

“Pois vejam milagrosamente, isso não sucede, a mancha desapareceu quase por arte de magia.

“A imagem branqueou sem utilizar nenhum tipo de química. Processo químico algum foi utilizado na imagem da Virgem.

“E a Virgem recuperou sua cor, de papel, a Virgem tirou suas manchas e hoje em dia, malgrado faltem alguns fragmentos, temos uma imagem quase a mesma que deixou Ela em 1652.

“Isso que aconteceu ali é realmente assombroso”.


Vídeo: As reveladoras descobertas na relíquia de Nossa Senhora de Coromoto






Relíquia de Nossa Senhora de Coromoto está se autorestaurando

Por sua vez, a socióloga Maria García de Fleury, investigadora da relíquia de Coromoto, forneceu novas e inimaginadas características dessa imagem única no mundo.

“Ela mudou. O problema é que Ela mudou na proporção do que está acontecendo historicamente na Venezuela.

“A imagem dEla está mudando de acordo com o que está acontecendo no país.

“E num momento determinado tinha uma grande parte que estava totalmente rota, desfeita, por isso foi posta sobre um algodão.

“Mas essa parte foi se autorestaurando.

“Hoje por hoje tem forma de um cordeiro. Mas esse cordeiro era muito maior e mais gordo em 2012.

“Agora o cordeiro é muito mais fino e vê-se cada vez melhor a cara o rosto e a cara do Menino Jesus.

“Essa é uma mensagem de esperança.

“As borboletas com o oito e o nove voltaram a aparecer, que são as borboletas da Virgem de Coromoto, únicas no mundo.

“Não existem outras borboletas no mundo com o oito e o nove. Aqui na Venezuela voltaram a aparecer.

“Por que? Porque Ela nos está enviando uma mensagem de esperança e o cordeiro todos os dias se põe mais estreito, mais estreito.

“A imagem está se autorecuperando Ela sozinha”.


Vídeo: Relíquia de Nossa Senhora de Coromoto está se autorestaurando




Um comentário:

  1. É emocionante, arrepiante! Só a sensibilidade humana não percebe a veracidade DIVINA. A DIVINDADE se comunicando conosco! A MÃE NÃO ABANDONA SEUS FILHOS. amém amém!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.