segunda-feira, 27 de abril de 2015

Cientista incrédulo estudou 37 anos o Santo Sudário
e hoje tem certeza: é autêntico!

Barrie Schwortz: o descrente especialista em fotografia que se rendeu à evidência: o Santo Sudário é autêntico!
Barrie Schwortz: o descrente especialista em fotografia que se rendeu à evidência:
o Santo Sudário é autêntico!
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Barrie Schwortz é uma das maiores autoridades mundiais sobre o Santo Sudário. Como técnico em fotografia, ele participou no primeiro grande exame em profundidade dessa preciosa relíquia em 1978, na equipe do famoso Shroud of Turin Research Project (STURP).

O STURP inaugurou uma longa série de análises e aprofundamentos do ponto de vista das mais variadas ciências, que revelou – aliás, continua revelando – detalhes surpreendentes e nunca antes imaginados sobre o Homem do Sudário.

A convergência dos resultados dessa imensa série de exames é tão espantosa que ficou muito difícil negar que o Homem do Sudário não seja outro que Nosso Senhor Jesus Cristo.

Barrie Schwortz é um hebreu não praticante que aceitou com relutância participar do STURP. Ele estava plenamente convencido de que o Santo Sudário era alguma fraude montada na Idade Média.



Exposição extraordinária do Santo Sudário começou no dia 19 de abril e vai durar até 24 de junho de 2015.
Exposição extraordinária do Santo Sudário começou no dia 19 de abril e vai durar até 24 de junho de 2015.
Mas após muitos anos de pesquisa e reflexão, passou a acreditar em sua autenticidade.

Preocupado com a informação imprópria veiculada pela mídia sobre o Sudário de Turim, ele criou um site onde difunde a verdadeira história da relíquia e os resultados dos testes de que ela vem sendo objeto.

Barrie Schwortz concedeu uma entrevista com valiosas informações ao Catholic World Report (CWR). Reproduzimos alguns excertos:

CWR: quais são alguns dos argumentos mais impressionantes em favor da autenticidade do Sudário?


Barrie Schwortz:

“Durante mais de 17 anos eu me recusei a aceitar que o Santo Sudário fosse autêntico”.

“Não é que uma só evidência prova a autenticidade do Sudário. Mas todo o conjunto das evidências sim, prova isso”.

“A explicação mais plausível é de que o Sudário foi usado para envolver o corpo de Jesus”.

“O Sudário é, literalmente, um documento da Paixão e da tortura que Jesus sofreu”.


Barrie Schwortz: Há 37 anos, quando fui à Itália com a equipe do STURP, eu achava que era algo falso, algum tipo de pintura medieval. Mas após apenas 10 minutos de análise, percebi que não era uma pintura.

Enquanto fotógrafo profissional, fui procurar as pinceladas. Mas não havia tinta nem pinceladas!

Durante mais de 17 anos eu me recusei a aceitar que o Santo Sudário fosse autêntico. O argumento que me fez mudar de ideia está relacionado com o sangue.

O sangue no Sudário é avermelhado. Porém, o sangue num pano de roupa, em poucas horas fica marrom ou preto.

Eu conversei pelo telefone com Alan Adler, um químico especialista em sangue, e manifestei-lhe minhas reservas. Ele ficou chocado e perguntou: “Mas você não leu o meu estudo?”

Ele havia detectado uma alta proporção de bilirrubina no Sudário, fato que explica por que o sangue ficou vermelho.

Se um homem é ferido e não bebe água, seu fígado começa a produzir bilirrubina. Isso faz com que o sangue fique vermelho para sempre.

Para mim foi como achar a última peça do quebra-cabeça. Eu não tinha mais argumentos contra.

Para Schwortz é 'um documento da Paixão e da tortura que Jesus sofreu'. Foto da exposição 'O homem do Sudário', Curitiba
Para Schwortz é 'um documento da Paixão e da tortura que Jesus sofreu'.
Foto da exposição 'O homem do Sudário', Curitiba
Essa foi a evidência final que me convenceu. Não é que uma só evidência prova a autenticidade do Sudário. Mas todo o conjunto das evidências sim, prova isso.

Um dos meus testemunhos favoritos em favor da autenticidade do Sudário é de minha mãe, que é judia. Ela veio da Polônia e só estudou na escola. Ela assistiu a uma de minhas palestras. Depois, voltando de carro para casa, após ficar em silêncio um longo tempo, eu lhe perguntei:

– Mãe, no que está pensando?

Ela respondeu:

– Barrie, é evidente que é autêntico. Eles não o teriam conservado durante 2.000 anos se não fosse.

Pela lei judia, um sudário manchado de sangue devia ser mantido no túmulo. Tirando-o dali, você de fato assumiria o risco de violar a lei.

Para mim, a explicação mais plausível sobre o Sudário, do ponto de vista da ciência e de meus fundamentos pessoais judeus, é de que o pano foi usado para envolver o corpo de Jesus.

CWR: Quais são algumas das falsidades mais comuns que se falam do Sudário?

Schwortz: Tomaria horas compor essa lista. Parece existir uma cacofonia constante de insensatez funcionando contra o Sudário.

CWR: O que é que fala o Sudário sobre os sofrimentos físicos de Cristo?

Schwortz: Ele é, literalmente, um documento da Paixão e da tortura que Jesus sofreu. Seu rosto foi duramente golpeado, está inchado sobretudo em volta dos olhos.

Eu sou fã de boxe profissional. A imagem do Sudário me lembra de um boxeador que perdeu a luta.

O homem foi severamente açoitado. Isso se observa não só nas feridas nas costas, mas podem-se ver as tiras de couro que o atingiram, envolvendo o corpo, e que bateram pela frente também.

De um ponto de vista forense, a imagem do Sudário fala mais do que as representações comuns que vemos na arte.

Ele tem um ferimento de lança no lado. Suas pernas não estão quebradas, como era geralmente o caso quando os homens eram crucificados.

Sua cabeça e o couro cabeludo estão cobertos de feridas.

Mais uma vez: na arte muitas vezes vemos a coroa de espinhos como se fosse um pequeno círculo que se assemelha a folhas de louro em torno da cabeça de Cristo. Mas isso não é realista.

Os soldados na verdade puseram um espinheiro sobre sua cabeça e o esmagaram sobre ela.

Vemos a parte externa de uma mão, indicando que os pregos não foram cravados pelo centro da palma da mão, mas uma polegada mais perto do pulso.

Isso faz sentido para um soldado romano crucificando 20 ou mais pessoas ao mesmo tempo. É o lugar perfeito para se colocar um prego que vai segurar, e então você pode passar para a sua próxima vítima.

Em relação aos pés, é impossível para nós julgar se foi usado um único prego para ambos os pés, ou se foi usado um em cada pé.

Nós temos os restos reais de duas vítimas da crucifixão, e nesses casos foram usados dois pregos, um em cada pé.



continua no próximo post: O cientista descrente que se rendeu à evidencia: não há nada como o Santo Sudário!



Barrie Schwortz narra sua experiência com o Santo Sudário
e como mudou de opinião em favor da autenticidade da sagrada mortalha:



28 comentários:

  1. Bendito seja você Luis Dufaur que sempre nos traz as provas da existência de Deus. Você um dia será recompensado por ser um propagador do Deus Criador. A paz de Jesus.

    ResponderExcluir
  2. Santo Deus, prova viva, glorioso!!

    ResponderExcluir
  3. Santo Deus, Deus vivo, maravilhoso!!

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso. Se arrepia lendo.

    ResponderExcluir
  5. Rosangela Ivanski4 de maio de 2015 16:39

    DEUS sempre provando que é e sempre será acima de toda e qualquer ciência humana...pois ela própria o admite....

    ResponderExcluir
  6. GOSTARIA MUITO QUE COLOCASSEM A TRADUÇÃO DO VÍDEO, SERIA MUITO IMPORTANTE PARA TODOS.ESTIVE LÁ E ME INTERESSO MUITO.
    OBRIGADA

    ResponderExcluir
  7. O fato dele ter existido não comprova que todas suas histórias são verídicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto, temos a bíblia como um conjunto de documentos historicos, escrito por testmunhas oculares, que presenciaram os eventos, que inclusive morreram por afirmar que tais eventos fossem verdades. Existem mais de 25000 manuscritos do NT, Ilíada de Homero tem 643, são os documentos antigos mais bem preservados do mundo antigo, se quiser descarta-los tudo bem, mas seja imparcial e jogue fora toda a história antiga também.

      Excluir
  8. Se Ele existiu e ressuscitou nas condições que a ciência constatou, Ele só pode ter sido Deus.
    Seria preciso alguém ser mais deus do que Ele para dizer que não todas suas histórias são verídicas.

    ResponderExcluir
  9. Em 10 minutos tive certeza que era autêntico! Nossa que cético!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, o que ele disse é que após 10 minutos teve certeza que não era uma pintura e não que era autêntico. A autenticidade, para ele, veio bem depois.
      Dá uma olhadinha lá de novo!

      Excluir
  10. E MAIS UMA PROVA DA EXISTENCIA DO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, DEUS E PODEROSO.

    ResponderExcluir
  11. Um ressalva, segundo as escrituras sagradas os ossos de Jesus não foram quebrados. Realmente era um hábito da época, quebrar as pernas de quem era crucificado mas, não aconteceu com Jesus.

    ResponderExcluir
  12. Só com os olhos da FÉ pode-se 'enxergar'...
    O problema é daquele que não acredita...
    e só...

    ResponderExcluir
  13. SE OS CIENTISTA PROVAM OU NÃO PARA MIM NÃO TEM O MENOR VALOR ( POIS EU CREIO QUE É AUTENTICO E PRONTO
    )

    ResponderExcluir
  14. A história do Santo Sudário se enquadra no processo da epifania do Senhor nos nossos dias. Continuemos a recitar o credo para a renovação constante da nossa Fé na Santíssima Trindade.

    ResponderExcluir
  15. ÀS VEZES MUITA GENTE NÃO CRÊ NO QUE ACREDITA, E AFASTA SEU IRMÃO DA RELIGIÃO" - Pe. Zezinho - Cantiga para um ateu.

    ResponderExcluir
  16. Cuidado com obras que estão aparecendo por ai, ou sendo feitas por pessoas que têm o dom de escrever em estilo profético ou poético, muito parecido com textos bíblicos,e relatam por ai dizendo que são livros de época, parte dos pergaminhos do mar morto ou apócrifos... tais literaturas são fraudes que são vendidas aos milhares a muitos incautos que acabam por acreditar que são obras divinas, que merecem crédito, mas não o são. São apenas material de vendas e estão deixando muitos espertalhões milionários. O Santo Sudário foi comprovado cientificamente que é uma obra artística da Idade Média.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem comprovou que foi feito na idade média?
      Meu caro, ninguém até agora conseguiu sequer reproduzir um outro, nem com toda a tecnologia existente agora. Não é pintura, não é filme, a imagem está no negativo. Qual prova você tem que foi realmente construído no tempo que indica?

      Excluir
  17. se o sudario é verdadeiro ou nao, nao importa, o importante e se acreditas em jesus, se acreditas realmente estaras nas graças, feliz os que nao viram e crerem. simplismente assim.

    ResponderExcluir
  18. Outro fato mostra mais ainda que o homem do sudário, morreu e ressuscitou. O sangue mostra isso. Os cromossomos e um estudo mais aprofundado mas, isso fica pra quem ainda não crê. Que o Reis dos Reis andou e fez Milagres nessa terra.

    ResponderExcluir
  19. A inda os protestantes não aceita as imagens sacras!
    Se o propio senhor Jesus Cristo nos deixou a sua imagem ����

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os antigos Reis tinham por costume e acreditavam ser tao poderosos a tal ponto de afirmar que eram Deuses ,mandavam esculpir imagens proprias e obrigavam as pessoas a adoralas. Nos que temos imagens sacras em nossas igrejas ,veneramos porque cada imagem representa uma historia de total doaçao de amor para com JESUS CRISTO de pessoas escolhidas que disseram seu sim ,confiaram e vivenciaram o evangelho do amor ao proximo ,ao qual nos hoje irmaos cristaos de diferentes religioes e doutrinas devemos nos respeitar e nao confundir veneraçao com adoraçao,ha muita diferença nisso o que gera conflitos..... adoramos de todo o coraçao a JESUS mas nao podemos deixar de lado pessoas que por ele foram escolhidas, afinal somos todos irmaos e "AMAI VOS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI" isso nos deixou como mandamento.

      Excluir
  20. "Para quem acredita, nenhuma palavra é necessária; para quem não acredita, nenhuma palavra é possível" (Inácio de Loyola)

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.